segunda-feira, 25 de novembro de 2013

EDUCAÇÃO NÃO É FUTEBOL

Se o brasileiro gostasse tanto de educação quanto de futebol, como seria a escola no Brasil? Essa foi a questão feita para 870 internautas em pesquisa inédita realizada pela plataforma on-line do Ibope – Conecta.
77% dos internautas de todo o Brasil concordaram plenamente com a seguinte a afirmação: “Se o brasileiro cobrasse educação como cobra futebol teríamos um ensino de 1º mundo” e 18% concordaram em parte. 
A pesquisa completa será divulgada no lançamento do “Mundial da Educação”, que acontece no próximo dia 28 de outubro, em São Paulo. O “Mundial da Educação” é uma iniciativa que tem a proposta de ser uma rede voluntária de colaboradores, que podem ser estudantes, professores, entidades não-governamentais, agentes culturais, prefeituras e qualquer cidadão que queiracolaborar informando sobre possibilidades educativas em cada uma das cidades-sede da Copa. As sugestões podem ser relacionados à cultura, esporte, bem-estar, empreendedorismo, emprego e sustentabilidade. 
O movimento já conta com a adesão de parceiros importantes como movimento Todos Pela Educação, Unicef, Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), Consed (Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação) e Ministério da Educação. Também fazem parte da mobilização fundações empresariais como o Itaú Social, Instituto Inspirare e o grupo educacional Kroton, com 1,5 milhão de alunos.
Postar um comentário